O Governo do Estado criou grupos setoriais por conta da situação de emergência em Santa Catarina para elaborar ações durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito durante coletiva na manhã desta quinta-feira, 19, pelo secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes.

coletiva
Foto: Maurício Vieira/Secom

O grupo gestor de crise tem a liderança do governador Carlos Moisés e tem apoio do secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, considerado o gestor da crise. Também participarão do comitê representantes da Defesa Civil, do Colegiado Superior de Segurança Pública e dos grupos temáticos: econômico, social, governança e segurança.

As 54 estruturas da Administração Pública Direta e Indireta estao distribuídas nos quatro eixos de atuação.

Entenda a função de cada grupo setorial

Grupo econômico: liderado pelo Secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, tem objetivo de criar medidas de incentivo para recuperação econômica durante e após a pandemia, considerando desde as grandes indústrias até o microempresário catarinense.

“O momento é desafiador e exige ações enérgicas. O governador Moisés, por meio do grupo de Trabalho, está empenhado diuturnamente em buscar soluções de apoio para o pequeno, o médio e grande empreendedor catarinense. Santa Catarina não pode e não vai parar e vamos conseguir enfrentar mais esse grande desafio”, destaca o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

Grupo social: tem como líder a secretária de Desenvolvimento Social do Estado, Maria Elisa de Caro. Entre as atribuições está, por exemplo, articular com a Fecam para que os municípios tenham políticas públicas para abrigar os moradores de rua nesse período.

Grupo de governança: o secretário de Estado de Administração, Jorge Tasca, lidera um grupo responsável por adotar ações como as normativas necessárias para o trabalho remoto dos servidores em serviços considerados não essenciais durante os próximos sete dias.

Grupo de segurança: tem o comando do presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública, delegado Paulo Koerich, que coordena ações para manter as restrições de aglomeração e fechamento de serviços considerados não essenciais instituídas no decreto de emergência do governador Carlos Moisés.

:: Leia mais: Coronavírus em SC: tire suas dúvidas sobre as medidas de restrição impostas pelo Governo



Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br