O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA), por meio da Coordenadoria Regional de Lages, emitiu nesta quinta-feira, 07 de maio, a Licença Ambiental de Operação (LAO) para a nova ala do Hospital Geral Tereza Ramos, em Lages. A autorização permite, na esfera ambiental, o funcionamento do local, incluindo a liberação de novos leitos de UTI para atender, especialmente, pacientes da Covid-19.

IMA

(Foto: hospital Geral Tereza Ramos/Divulgação)

A nova ala possui seis pavimentos com área total construída de 15.828,00 metros quadrados. Na primeira etapa, estará em operação um andar com 28 leitos de UTI, além do estacionamento de veículos e heliponto, cujas obras, equipamentos e mobiliário necessários já estão prontos.

Com a conclusão da instrumentação dos demais pavimentos, a nova ala irá dispor também de 92 leitos para internação, 10 salas de cirurgias, Patologia Clínica (coleta e laboratório), Central de Material Esterilizado, Internação Geral, Imagenologia, Farmácia, Manutenção, Ensino e Pesquisa, Central de Administração de Materiais e Equipamentos, Unidade de Tratamento Intensivo de Queimados e Atendimento Ambulatorial.

Segundo o presidente do IMA, Valdez Rodrigues Venâncio, diante da situação de pandemia mundial e da necessidade de abertura de novos leitos, a equipe da Coordenadoria Regional de Lages comprometeu-se em realizar todos os procedimentos, incluindo vistoria, para a emissão da autorização da forma mais célere possível. “A concessão desta licença tornou-se prioridade, assim como todas as demais que ingressem no órgão e tenham como finalidade o enfrentamento ao coronavírus e possibilitem o atendimento de excelência a todos os catarinenses”.
O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, reforça a importância de ações integradas no enfrentamento da pandemia. “O IMA teu um papel fundamental na desburocratização dos processos e no trabalho de excelência que vem realizando. Vivemos um dos momentos mais desafiadores, e o Governo do Estado está focado neste combate, e para isto, conta com a ação efetiva de todas as suas pastas, além do apoio dos municípios e sociedade”, conclui.