Branco Vinho Vermelho Laranja Centrado em Comida Receitas Miniatura para YouTube

A chuva no mês de novembro apresentou características distintas entre o oeste e o litoral catarinense, não só com relação aos volumes de chuva, como também pela distribuição. É isso que indica a edição n°45 do Boletim Hidrometeorológico de dezembro que apresenta uma análise integrada das condições meteorológicas e seus impactos no abastecimento urbano no estado.

O aumento no volume de chuva reduziu a estiagem e melhorou o abastecimento de água na maior parte de Santa Catarina. Porém, alguns municípios permanecem em estado de atenção. “Apesar do alto volume de chuvas em novembro, cidades do Planalto Norte, o Alto Vale do Itajaí, o extremo sul do Litoral Sul e o Grande Oeste catarinense, terminaram o mês com déficit de chuva”, explica o secretário executivo do meio ambiente da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Leonardo Porto Ferreira.

A previsão para o trimestre entre dezembro de 2022 e fevereiro de 2023 – que compreende o início e toda estação do verão no Hemisfério Sul – indica que o volume de chuva deve ficar próximo a ligeiramente acima da média climatológica em todo o estado.

Abastecimento Urbano em novembro
Dentre os 295 municípios de Santa Catarina, obteve-se resposta de aproximadamente 93% da amostra (276), sendo abrangidos por diferentes agências reguladoras. Verificou-se que: 271 municípios estão em estado de normalidade e 5 em estado de atenção frente à estiagem; e, ainda, 19 municípios que não encaminharam informações de atualização da sua situação.

“Apesar do abastecimento público em Santa Catarina se encontrar em estado de atenção em apenas 2% dos municípios analisados, é fundamental que o Estado siga o monitoramento constante das condições hidrológicas”, destaca o secretário da Sema, Leonardo Porto Ferreira.

Confira aqui o boletim na íntegra aqui: https://www.sde.sc.gov.br/index.php/biblioteca/boletim-hidrometeorologico/boletim-2022-1/2709-boletim-hidrometeorologico-45/file 

Monitor das Secas volta a indicar seca fraca no Estado
Após 4 meses consecutivos caracterizados pela ausência de seca em Santa Catarina, em Novembro, regiões do sul do estado foram incluídas na classe de seca fraca no traçado do Monitor de Secas. Este cenário corrobora com o observado no Boletim Hidrometeorológico Integrado, sendo reflexo das chuvas abaixo da normalidade em algumas regiões no último trimestre. Segundo a publicação do Monitor de Secas, os impactos são de curto prazo.
O Monitor de Secas é um acompanhamento regular e periódico da situação da seca, coordenado pela Agência Nacional de Águas. Em Santa Catarina, o projeto é desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Epagri/Ciram.

Sobre o Boletim Hidrometeorológico
O Boletim Hidrometeorológico é uma publicação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), e da Defesa Civil de Santa Catarina, com a parceria da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) e outras agências reguladoras.

Texto: Pablo Mingoti 

Mais informações para a imprensa:

Mônica Foltran

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE

Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site: www.sde.sc.gov.br